Suspensos uso e venda de soros da Labormédica

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro está alertando os 92 municípios do Estado para que suspendam cautelarmente o uso e a venda de todos os lotes de Soluções Parenterais de Grande Volume (soro fisiológico, soro glicosado) da empresa Labormédica Industrial e Farmacêutica Ltda, de São José do Rio Preto, em São Paulo. A medida segue determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).A interdição foi oficializada pela resolução 234 da Anvisa, de 1º de março de 2001, e a retirada do produto do mercado é conseqüência da suspeita de contaminação no lote 45.794 da solução de glicose e cloreto de sódio 500 ml, fabricado em dezembro de 2000 e com validade de três anos. Todas as unidades de saúde do Rio foram orientadas a suspender imediatamente a utilização desses produtos. Os estabelecimentos comerciais também devem sustar as vendas e retirá-los da exposição ao consumidor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.