Suzane, Daniel e Christian têm prisão preventiva decretada

O juiz Alberto Anderson Filho, presidente do 1º Tribunal do Júri, decretou nesta terça-feira a prisão preventiva (por tempo indeterminado) de Suzane von Richthofen, de 19 anos, do namorado dela, Daniel Cravinhos de Paula e Silva, de 21, e do irmão dele, Christian, de 26. Os três são acusados de assassinar o casal Manfred Albert e Marísia von Richthofen.O juiz recebeu ainda a denúncia (acusação formal) oferecida pelo Ministério Público e marcou o interrogatório dos réus para 3 de dezembro, às 13h30. O promotor Roberto Tardelli decidiu acusar Suzane e Daniel por duplo homicídio triplamente qualificado: motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e meio cruel.Apenas Christian vai responder por furto. Foram levados jóias e dinheiro da casa. Mas, segundo o promotor, Suzane não pode ser acusada de furtar algo que é dela. "Imediatamente após a morte dos pais, ela passou a ser dona de tudo com o irmão." Daniel escapa da acusação porque foi Suzane quem lhe deu parte do dinheiro. Christian, no entanto, foi quem pegou jóias no quarto do casal e as escondeu no sítio da namorada. Na casa dele também foi apreendida uma porção de maconha, mas essa acusação foi arquivada.A polícia, segundo o promotor, não enviou a substância para constatação do princípio ativo da droga. Suzane, que até a noite desta terça-feira estava no 89º DP, deve ser transferida para a Penitenciária Feminina. Daniel e Christian, que estavam no 77º DP, ficarão em um dos Centros de Detenção Provisória da capital (Belém ou Vila Independência).Acompanhe toda a história nos links abaixo. » 31/10: Casal é assassinado no Campo Belo » 1/11: Para vizinhos, casal era "simpático e reservado" » 2/11: Policiais investigam namorado e filha do casal » 4/11: Filha do casal depõe pela segunda vez » 5/11: Polícia volta à mansão do casal assassinado » 6/11: Para Polícia, casal foi assassinado por vingança » 7/11: Preso o irmão do namorado da filha » 8/11: Pedida prisão de suspeito de matar o casal » 8/11: A Polícia conclui: Suzane, a filha, tramou o assassinato » 8/11: Assassinos do casal têm prisão provisória decretada » 8/11: Polícia encontra material furtado da mansão do casal » 8/11: Suzane era meiga e quieta, dizem colegas » 8/11: Richthofen era homem-chave do Rodoanel » 8/11: Matam os pais e não mostram remorso » 8/11: Especialistas acreditam em "distúrbio mental" » 8/11: Casal queria mandar a filha para a Alemanha » 9/11: "Cheguei a pensar em desistir, mas já não tinha volta", disse Suzane » 10/11: ?Eu estava com raiva?, diz Suzane para presas » 10/11: Pena por morte de casal pode chegar a 50 anos » 10/11: Procurador diz que Andreas perdoa Suzane » 10/11: Polícia ainda procura armas do assassinato dos Richthofen » 11/11: Autores do crime não participarão da reconstituição, diz advogado » 11/11: Amor à moda antiga » 11/11: Promotor admite que Suzane ajudou a espancar os pais » 12/11: Um dos autores da morte de casal sofreu assalto » 12/11: Andreas deseja rever irmã o mais breve possível » 12/11: Família de Suzane vai acusar Daniel e Christian » 13/11: Reconstituição esclareceu "pontos obscuros » 13/11: Multidão agride Suzane, Daniel e Christian e os chama de "assassinos" » 13/11: Andreas reencontra irmã na reconstituição do crime

Agencia Estado,

19 de novembro de 2002 | 21h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.