Suzane foi transferida por ter privilégio de usar computador

Suzane von Richthofen, de 22 anos, foi punida com a transferência para a Penitenciária Fermina de Ribeirão Preto, de regime comum, porque estava "envolvida" e era beneficiada com regalias e privilégios concedidos pela diretora de segurança e disciplina do Centro de Ressocialização de Rio Claro ? a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) não divulgou o nome da diretora. Suzane usava o computador da unidade para se comunicar pela internet com amigos e obter notícias sobre o mundo exterior.A Secretaria da Administração Penitenciária divulgou na tarde desta segunda-feira, 4, uma nota de esclarecimento sobre a transferência da jovem, condenada por planejar e participar das mortes de seus pais, Manfred e Marísia, em outubro de 2002, Suzane foi transferida, na noite de sábado, do Centro de Ressocialização de Rio Claro para a Penitenciária Feminina de Ribeirão Preto.De acordo com a nota divulgada pela SAP, a transferência da jovem "foi motivada pelo envolvimento da Diretora de Segurança do Centro de Ressocialização de Rio Claro com a presidiária". Segundo a nota, a diretora permitia que Suzane usasse o computador, privilégio não concedido às outras presas, o que teria irritado as outras detentas e motivado a transferência, por motivos de segurança.A Secretaria, por meio da nota, negou que Suzane tivesse se machucado no trabalho que realizava no presídio e afirmou não haver qualquer reclamação da presa. Logo que voltou para a cadeia, em 22 de julho, Suzane começou a trabalhar fabricando prendedores de roupa. Depois, ela passou a ajudar no setor administrativo e a fazer caixinhas de papelão. Ainda segundo a nota oficial, a SAP "determinou o afastamento da Diretora de Segurança e Disciplina, bem como instauração de procedimento administrativo disciplinar, para apurar o grau de envolvimento e a responsabilidade da funcionária".Suzane foi condenada a 39 anos e 6 meses de prisão, mesma sentença dada ao então namorado dela, Daniel Cravinhos. Ambos foram acusados pelo promotor Roberto Tardelli, em julho último, durante o julgamento do caso, de serem os responsáveis pelo planejamento do crime. O irmão de Daniel, Christian, participou do crime e foi condenado a 38 anos e 6 meses de prisão. Os irmãos Cravinhos cumprem pena em São Paulo. A Penitenciária Feminina de Ribeirão Preto, onde Suzane está agora, está localizada no Parque Ribeirão Preto. O prédio era uma Cadeia Masculina mas, após a sua degradação e a construção de um Centro de Detenção Provisória (CDP) e de uma Penitenciária, foi reformado e transformado em Penitenciária Feminina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.