Suzane passa a manhã trancada na casa do tutor

A ex-universitária, Suzane von Richthofen, de 22 anos, acusada de participação no assassinato dos pais, em 2002, passou a manhã de hoje trancada na casa de seu tutor, Denivaldo Barni, onde ficará em prisão domiciliar até o início de seu julgamento, na próxima segunda-feira, dia 5.As cortinas da residência estão abertas, e o único movimento registrado foi a colocação de uma gaiola de passarinhos na janela. Em frente ao edifício da Rua Nilza Medeiros Martins, 340, na Vila Sônia, zona sul da capital, não há nenhum tipo de policiamento ostensivo, nem curiosos.Ontem, ao chegar ao local, vinda do Centro de Ressocialização de Rio Claro, no interior do Estado, a jovem foi recebida por muitas pessoas que se aglomeravam na porta do edifício e a chamavam de "assassina", aos gritos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.