Suzane passa seu primeiro dia no Carandiru

A estudante universitária Suzane Louise von Richthofen, de 19 anos, acusada de matar os pais Manfred Albert e Marísia von Richthofen, no dia 31 de outubro, passou seu primeiro dia na Penitenciária Feminina "dentro da normalidade". Ela está sozinha numa cela com cama, televisão, chuveiro e vaso sanitário.Nesta quinta-feira, Suzane recebeu a visita de uma psicóloga e de uma assistente social. Suzane foi transferida na noite desta quarta-feira do 89º Distrito Policial, na zona sul de São Paulo, para a Penitenciária Feminina, no Complexo do Carandiru, por causa da decretação da prisão preventiva dela, de seu namorado, Daniel Cravinhos de Paula e Souza, de 21, e do irmão dele, Christian, de 26.Os três confessaram o crime, cometido porque os pais de Suzane não permitiam seu namoro com Daniel. A jovem vai dividir a cela com outra detenta após o fim do período do regime de observação. Ela recebeu ainda a visita da advogada Claudia Bernasconi e de dois outros defensores da área cível, que deverão dar início ao inventário de bens dos pais dela. Suzane pediu ainda que pudesse receber a visita do irmão Andreas, de 15 anos, e de sua avó materna.A direção decidiu que a visita será autorizada assim que isso for possível. Daniel e Christian estão no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Belém. Eles ficam isolados dos demais presos, mas em prédios separados.Acompanhe toda a história nos links abaixo. » 31/10: Casal é assassinado no Campo Belo » 1/11: Para vizinhos, casal era "simpático e reservado" » 2/11: Policiais investigam namorado e filha do casal » 4/11: Filha do casal depõe pela segunda vez » 5/11: Polícia volta à mansão do casal assassinado » 6/11: Para Polícia, casal foi assassinado por vingança » 7/11: Preso o irmão do namorado da filha » 8/11: Pedida prisão de suspeito de matar o casal » 8/11: A Polícia conclui: Suzane, a filha, tramou o assassinato » 8/11: Assassinos do casal têm prisão provisória decretada » 8/11: Polícia encontra material furtado da mansão do casal » 8/11: Suzane era meiga e quieta, dizem colegas » 8/11: Richthofen era homem-chave do Rodoanel » 8/11: Matam os pais e não mostram remorso » 8/11: Especialistas acreditam em "distúrbio mental" » 8/11: Casal queria mandar a filha para a Alemanha » 9/11: "Cheguei a pensar em desistir, mas já não tinha volta", disse Suzane » 10/11: ?Eu estava com raiva?, diz Suzane para presas » 10/11: Pena por morte de casal pode chegar a 50 anos » 10/11: Procurador diz que Andreas perdoa Suzane » 10/11: Polícia ainda procura armas do assassinato dos Richthofen » 11/11: Autores do crime não participarão da reconstituição, diz advogado » 11/11: Amor à moda antiga » 11/11: Promotor admite que Suzane ajudou a espancar os pais » 12/11: Um dos autores da morte de casal sofreu assalto » 12/11: Andreas deseja rever irmã o mais breve possível » 12/11: Família de Suzane vai acusar Daniel e Christian » 13/11: Reconstituição esclareceu "pontos obscuros » 13/11: Multidão agride Suzane, Daniel e Christian e os chama de "assassinos" » 13/11: Andreas reencontra irmã na reconstituição do crime

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.