Talão de Zona Azul poderá ser vendido online

Até que os parquímetros entrem em operação na cidade, a Prefeitura de São Paulo estuda uma forma de melhorar a distribuição dos talões de Zona Azul. Segundo o secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, a própria Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) passará a vender talões pela internet. "Também estamos avaliando se é possível fazer a entrega dos talões pelo correio, sem custo para o usuário", disse. Hoje, a venda online é feita só pelas empresas distribuidoras. No dia 30 de junho, a Prefeitura suspendeu o reajuste do preço da Zona Azul por causa da suspeita de que essas empresas estivessem estocando talões para se beneficiarem do aumento. A secretaria abriu uma sindicância para investigar o caso. O relatório conclusivo foi entregue a Moraes nesta semana e nos próximos dias o reajuste deverá ser anunciado. O resultado da investigação ainda não foi divulgado. Após oito anos com valor congelado, de R$ 1,80, o motorista passará a pagar R$ 3 pela folha de Zona Azul.

Naiana Oscar, O Estadao de S.Paulo

21 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.