TAM encomenda 34 novos aviões por US$3,2 bilhões

A TAM anunciou nesta segunda-feira que encomendou 34 novos aviões para renovação de frota e adequação à demanda dos próximos 20 anos. O valor das aquisições, a preços de tabela das aeronaves, é de 3,2 bilhões de dólares. Com isso, a TAM eleva sua previsão de frota em 2014 de 168 para 174 aviões.

REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 09h09

A companhia encomendou 32 aviões da família A320 da Airbus e 2 Boeings B777-300 ER. Os jatos da fabricante europeia serão entregues entre 2016 e 2018, enquanto os aviões encomendados à companhia norte-americana serão entregues em 2014.

"Já começamos a nos preparar para os anos seguintes a 2015 porque a procura por voos, tanto domésticos quanto internacionais, deverá continuar crescendo significativamente", afirma a TAM em comunicado à imprensa. "Análises indicam que a demanda continuará aquecida nos próximos 20 anos, com um crescimento médio de 9 por cento ao ano, sendo impulsionada por clientes viajando tanto a negócios quanto a lazer", acrescenta a empresa.

Segundo a TAM, que também divulgou nesta segunda-feira lucro líquido de 150,6 milhões de reais no quarto trimestre, os aviões da família A320 envolvem 22 unidades do novo modelo A320neo, que incorporaram inovações que "proporcionam economia significativa de combustível de até 15 por cento".

"A estrutura do novo avião terá mais de 95 por cento em comum com os atuais produtos da linha, porém oferece até 950 quilômetros a mais de alcance ou duas toneladas mais de carga útil", informou a TAM.

Com as duas aeronaves solicitadas à Boeing, a frota de aparelhos da TAM encomendada à companhia norte-americana chegará a oito, incluindo quatro aeronaves que serão entregues em 2012 e duas em 2013. Quando todos os aviões forem entregues, a TAM terá 12 Boeings em sua frota.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASTAMENCOMENDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.