TAM pretende superar problemas em até 48 horas

O presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, assumiu parte da responsabilidade pelos problemas enfrentados nas últimas horas por passageiros nos aeroportos. Ele fez a ressalva de que houve excesso de chuvas, mas informou que, de fato, seis aviões da companhia apresentaram problemas técnicos, e 26 vôos tiveram que ser cancelados, mas afirmou que já estão sendo feitos os reparos nessas aeronaves. Estimou que, num prazo de 24 horas a 48 horas, se restabelecerá a normalidade.Bologna, que também é presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea), nega que tenha ocorrido overbooking (prática pela qual as companhias aéreas vendem mais passagens do que o número de assentos disponíveis nos aviões). Ele disse que também não houve tentativa da empresa de garantir 100% de lotação. "Ninguém trabalha com lotação." A maior parte dos problemas, segundo Bologna, se deu com aviões do tipo Airbus-320.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.