TAM terá 4 aviões e funcionários extra durante o fim do ano

Empresa vai operar 630 vôos domésticos por dia e terá esquema especial entre 20 de dezembro e 2 de janeiro

Agência Estado,

19 de dezembro de 2007 | 12h20

Para atender o aumento da demanda de passageiros durante as férias, principalmente no Natal e no Ano Novo, a TAM afirmou que terá esquema especial de atendimento aos passageiros entre os dias 20 de dezembro e 2 de janeiro. A TAM planeja operar a média de 630 vôos domésticos regulares por dia. A empresa terá quatro aviões de reserva posicionados diariamente em aeroportos estratégicos para eventuais necessidades de cobertura.  Os quatro aviões extra vão ficar disponíveis em período integral até o final do feriado de Ano Novo. O planejamento visa atender com eficiência a demanda maior de passageiros nesta época do ano, segundo informou a empresa nesta quarta-feira, 19. Paralelamente, a companhia contará com equipes reserva de tripulantes técnicos (pilotos e co-pilotos) e de cabine (comissários). Serão em média 470 profissionais de plantão por dia, além dos já escalados para a operação regular. Adicionalmente, as equipes de check-in, check-out, embarque, comercial, cargas, lojas, supervisão e gerência serão reforçadas nos principais aeroportos do País. Os passageiros terão informações atualizadas permanentemente sobre a situação dos aeroportos, vôos e destinos domésticos e internacionais operados pela companhia no site da empresa. O serviço também traz informações sobre previsão do tempo e condições climáticas nas diferentes regiões do País. A TAM manterá também outros canais de informação aos passageiros durante todo o período de festas de fim de ano. A Central Telefônica de Atendimento para informações e orientações nas capitais e principais cidades brasileiras está disponível pelo 4002-5700. Nas demais localidades, o atendimento é realizado pelo 0800-5705700. O telefone de atendimento para deficientes auditivos é 0800-555500.

Tudo o que sabemos sobre:
crise aéreaTAMAnacfériasNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.