TAM troca tripulação e passageiros se recusam a deixar avião

Como se não bastassem os problemas enfrentados por clientes da TAM nos últimos dias, um caso inusitado ocorreu no início da tarde deste sábado no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Os passageiros do vôo 3470 da TAM, com previsão para sair às 9h48 rumo a Fortaleza, com escala em Brasília, conseguiram embarcar por volta do meio-dia, mas foram informados por um comissário de bordo que a tripulação se recusava a prosseguir com a viagem, por conta de excesso de horas trabalho nos últimos dias.Ao receberem a orientação de deixar a aeronave para almoçar, eles se recusaram e permanecem no avião, esperando uma nova tripulação. Depois da confusão, o vôo partiu por volta das 13h35, com quase 4 horas de atraso. Segundo contou por celular à Agência Estado o passageiro Manoel Abreu, que estava na aeronave, comissários chegaram a informar que a nova tripulação que faria a rota até Fortaleza só chegaria ao Aeroporto de Congonhas por volta das 13 horas.Seria preciso, então, que os passageiros saíssem novamente do avião, almoçassem e só voltassem a embarcar quando a tripulação substituta estivesse pronta. A TAM teria oferecido vales-almoço, mas com medo de que o vôo fosse cancelado, os passageiros decidiram não arredar pé de seus assentos e continuam em solo, dentro da aeronave.A assessoria da TAM informou que, de fato, trocou a tripulação porque, como o vôo previsto para as 9h48m atrasou, o horário dos comissários tornou-se legalmente excedente. Negou que se trate de um movimento generalizado de paralisação da tripulação de seus vôos.A empresa afirmou, ainda, que espera que a situação de atraso em seus vôos se normalize até o fim da tarde deste sábado. A TAM disse que estava readequando suas malhas aéreas e o efeito cascata provocado pelos atrasos devia terminar ainda neste sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.