''Tanques voadores'' vão dar poder de fogo maior à FAB

O advento dos "tanques voadores" MI-35 russos na frota de combate da Força Aérea Brasileira (FAB) dá a aviação militar maior poder de fogo e agilidade para exercer na linha das fronteiras o poder de polícia que recebeu, com atraso, em 2009. O mandato jurídico complementa a Lei do Tiro de Destruição, que permite à FAB abater aeronaves hostis ou envolvidas em ações ilícitas. O A-H2 Sabre, como foi rebatizado, é uma notável plataforma de ataque ao solo, com eficiência comprovada em operações antiguerrilha e contra alvos móveis em terra, blindados e embarcações leves principalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.