Tarifa de ônibus sobe 12,93% na região metropolitana do Recife

Tarifa de ônibus sobe 12,93% na região metropolitana do Recife

Reajuste foi aprovado nesta sexta; representantes de movimentos sociais realizaram uma caminhada pelo centro da capital em protesto

MONICA BERNARDES, Especial para o Estado

09 Janeiro 2015 | 17h30

RECIFE - Começa a vigorar, na próxima segunda-feira, 12, o reajuste de 12,93% das tarifas do Anel A do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR). Com o aumento, aprovado nesta sexta-feira, 9, durante reunião do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) - órgão gestor do STPP/RMR - o valor das passagens do Anel A (que representa 80% do total da demanda da RMR) passará de R$ 2,15 para R$ 2,45. O valor de R$ 2,428 será arredondado pela Agência Reguladora de Pernambuco. 

Logo após o anúncio do reajuste, representantes de movimentos sociais e estudantis realizaram uma caminhada pelas ruas centrais da capital. O anel G, passará de R$ 1,40 para R4 1,60. Já os anéis B e D, que juntos representam cerca de 17% do sistema, não tiveram alteração

O protesto provocou congestionamentos, mas foi pacifico. Com faixas, cartazes e palavras de ordem o grupo - de cerca de 50 pessoas - ganhou o apoio da população por onde passava. Uma comissão chegou a ser recebida na sede da Secretaria das Cidades, mas não houve avanço nas negociações. 

Novos protestos devem ser realizados nos próximos dias. O grupo, articulado pela Frente de Luta pelo Transporte Público conta com a participação da sociedade civil organizada, representada pela Central Sindical e Popular (Conlutas), Associação Nacional dos Estudantes Livres (Anel), Movimento Sem Terra (MST), rodoviários e metroviários.

Um dos coordenadores da Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco (FLTPP), Pedro Josephi, fez duras críticas ao governador Paulo Câmara (PSB) e sua equipe. "O governador mal assumiu o mandato e já fugiu do debate com a sociedade. Que tipo de gestão será essa que se ele se recusa a conversar, a abrir os custos do sistema de transporte? Infelizmente, ao que parece, teremos mais um governo de muros e fugas", disparou.

De acordo com informações repassadas pelo governo estadual, por meio do Grande Recife Consórcio de Transporte, o Executivo irá montar um grupo de trabalho para definir os critérios para concessão do Passe Livre aos estudantes da rede pública estadual. O projeto deverá vigorar a partir do segundo semestre e beneficiará cerca de 310 mil estudantes - incluindo ensino fundamental, médio, técnico e universitários vinculados ao ProUni. 

Para os integrantes da FLTPP, o projeto do Passe Livre para estudantes da rede estadual está longe do ideal. "O governo quer usar o Passe Livre como moeda de troca para que o reajuste seja aceito pela sociedade. Mas não vamos deixar isso acontecer. O projeto deles prevê a concessão do benefício só para os alunos da rede pública e apenas para o trajeto escola/casa/escola. Defendemos o Passe Livre universal, para todos os estudantes. Além disso, exigimos que os estudantes possam usar este direito para ter acesso a lazer e cultura. Afinal, educação não é só na escola que se aprende", destacou Túlio de Luna, da FLTPP. 

O STPP atende hoje a cerca de 1,8 milhão de passageiros por dia. A frota da região metropolitana é composta por 2,5 mil coletivos. O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo, Urbana/PE, defendia um reajuste de 23%. O último reajuste no transporte público de Pernambuco aconteceu em janeiro de 2012, quando o Anel A passou de R$ 2,00 para os atuais R$ 2,15.

Mais conteúdo sobre:
Recife ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.