Tarólogo é preso por abuso de menores em Salvador

O tarólogo Mário Bonfim Vieira Dias, de 34 anos, foi preso ontem à noite no Bairro do Bonfim, zona sul de Salvador, acusado de abuso de menor e favorecimento de prostituição. Dias montou um bordel utilizando oito mulheres, duas delas as menores, A.C.F.S. e D.B.S., ambas de 16 anos, com as quais mantinha relações sexuais e obrigava a se prostituirem. Quem se recusava ou não trazia a "quota" diária obtida com a prostituição, apanhava.Dias foi denunciado à 3a Delegacia de Polícia de Salvador pela própria mulher Cristiane Aparecida, de 19 anos. Ela resolveu procurar a polícia após descobrir que o tarólogo estava fazendo sexo com a irmã dela, C.F., de 15 anos. Dias montou uma tenda para "ver a sorte" nos búzios e cartas do tarô na própria casa, que era usada como fachada para o bordel. Na polícia disse que as mulheres encontradas com ele eram suas "clientes" na área do misticismo. Foi desmascarado por Cristiane. As garotas costumavam cobrar R$ 30 por programa.A delegada Dirce Maria, da 3ª Delegacia, que autuou Dias em flagrante, informou que ele já vinha sendo procurado pela polícia há algum tempo. Havia montado há cinco anos um outro bordel no bairro perifério de Massaranduba, mas na época conseguiu fugir quando a polícia estourou o local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.