Tarso apresenta a deputados PAC da Segurança

Na próxima segunda-feira, governo deve anunciar investigmento de R$ 6,707 bilhões no Pronasci

15 de agosto de 2007 | 08h36

O ministro da Justiça, Tarso Genro, apresenta nesta quarta-feira, 15, o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) aos parlamentares da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados. Foram convidados todos os 20 integrantes da comissão.   As ações do Pronasci devem começar a ser implantadas a partir da próxima segunda-feira, 20. Dentro do programa, que já foi considerado o PAC da Segurança, o governo deve anunciar um investimento de R$ 6,707 bilhões.   Entre os objetivos do Pronasci estão melhorar o sistema de segurança pública e prisional e valorizar os profissionais da área; permitir o acesso de adolescentes e jovens em situação de desagregação familiar às políticas sociais do governo; intensificar e ampliar as medidas de enfrentamento ao crime organizado e à corrupção policial.   Na terça-feira, 14, os senadores Demóstenes Torres (DEM-GO) e Aloizio Mercadante (PT-SP) pediram a Tarso Genro, para votar em plenário uma série de projetos na área de segurança, aprovados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).   Os projetos são uma resposta em resposta ao assassinado do menino João Hélio, em 7 de fevereiro, que foi arrastado por 7 quilômetros preso ao cinto de segurança do carro da mãe, que havia sido roubado em um semáforo no Rio de Janeiro.   Na lista de prioridades, está o projeto que reduz a maioridade penal para 16 anos, em caso de crimes hediondos; o que cria o Fundo Nacional e Combate à violência pública e apoio às vítimas e outro que facilita a demissão do agente público que cometer crime no exercício do cargo.   (Com informações da Agência Brasil)

Tudo o que sabemos sobre:
PronasciPAC da Segurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.