Tarso defende participação de ouvidor da Anatel em propaganda de Lula

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, defendeu nesta quinta-feira, 14, a participação do ouvidor da Anatel, Aristóteles dos Santos, no programa eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na televisão, na última terça-feira. Em entrevista no Palácio do Planalto, Tarso disse que a opinião do ouvidor não pode ser impugnada. "Ninguém pode impedir qualquer cidadão de manifestar sua opinião política", disse o ministro. "A não ser que estivéssemos num regime stalinista ou fascista." O ouvidor da Anatel foi identificado no programa eleitoral como Aristóteles dos Santos, do Setor Comercial Sul. Ele manifestou apoio à reeleição do presidente Lula e ressaltou a melhoria das condições das estradas brasileiras.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2006 | 13h12

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.