Tarso liga para oposição em busca de diálogo

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, telefonou, nesta quarta-feira, para o senador Heráclito Fortes (PFL-PI), ex-coordenador da campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB), a afim de buscar um entendimento com as lideranças da oposição. Segundo relato do próprio Fortes, a ligação foi "cortês e civilizada", mas não surtiu o efeito esperado pelo petista. Do senador, Tarso ouviu apenas que, "para qualquer tipo de entendimento político", o ministro devia limitar-se a negociar apenas com os canais formais, ou seja, as lideranças na Câmara e no Senado.Segundo o senador, no entanto, o ministro não propôs qualquer tipo de acerto ou discutiu temas específicos de interesse do governo, que precisam da ajuda da oposição para serem aprovados no Congresso Nacional. "Foi um telefonema até educado, mas acho que não é a forma correta de tratar do assunto. Portanto, aconselhei ele a procurar os canais formais de diálogo", diz Fortes, reiterando a postura de distanciamento do PFL em relação ao Planalto.Para o senador, foi "esse tipo de comportamento" que fomentou os escândalos do caso Waldomiro Diniz e do mensalão. "Não acho positivo esse tipo de tratativa. Até porque foi esse tipo de coisa que levou a todos aqueles casos no primeiro governo", afirma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.