Tarso promete fazer do Estado ''exemplo de ética''

O novo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), prometeu diálogo com a oposição, transparência, crescimento econômico e combate à corrupção, com participação popular, nos primeiros pronunciamentos depois de tomar posse, ontem.

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2011 | 00h00

As cerimônias foram programadas para o período das 8h30min às 10h30min, a fim de que Tarso tivesse tempo de ir a Brasília para acompanhar a posse da presidente Dilma Rousseff. O governador foi empossado na Assembleia e depois atravessou a Rua Duque de Caxias para receber o cargo da antecessora, Yeda Crusius (PSDB), no Palácio Piratini. Ao final, de uma sacada do palácio, saudou os cerca de 150 militantes que festejavam a volta do PT ao governo gaúcho, após oito anos. Embora os salões do Legislativo e do Executivo estivessem lotados de convidados, a presença de simpatizantes nas ruas foi pequena, possivelmente pelo horário, coincidente com o período de descanso posterior à festa do ano novo.

Dos três discursos de Tarso, o mais contundente foi dirigido à militância, ao fim das cerimônias. Prometeu fazer do Estado "um exemplo de ética pública, de responsabilidade pública, de transparência e combate aos desvios de comportamento de agentes públicos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.