Tarso quer presídio exclusivo para jovens de 18 a 23 anos

O ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu nesta sexta-feira, 30, a criação de presídios especiais no Brasil exclusivos para jovens de 18 a 23 anos. Segundo o ministro, o objetivo destas carceragens especiais seria tentar recuperar jovens que cometeram algum delito, separando-os de criminosos mais perigosos."Estamos pensando em um sistema carcerário disciplinar para uma faixa da sociedade de 18 a 23 anos para que a recuperação seja mais facilitada e não haja contaminação da criminalidade mais consolidada", disse Genro a jornalistas após aula inaugural na Faculdade Cândido Mendes."Hoje, nós temos uma população carcerária muito grande com distintos níveis de criminalidade. Por que não pensar de maneira adequada, cientificamente planejada e bem discutida, um determinado tipo prisional que tenha a contenção desse pessoal mais jovem", questionou.Tarso Genro pretende discutir essa proposta no governo e convocar especialistas para debater o tema. O ministro acredita que a criação desses presídios para jovens não precisa de mudança na lei. "Não é necessária uma emenda constitucional, não precisa mudar a lei...pode ser uma medida administrativa".O presidente da Organização dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ), Wadih Damous, presente ao evento, apoiou a proposta do ministro da Justiça. "Vejo com bons olhos. O importante é tratar os jovens que ainda podem ter uma perspectiva de vida e que estão misturados a criminosos de alta periculosidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.