Tasso acusa Lula de citar obras que não são dele na TV

A oposição reagiu com irritação ao conteúdo do programa eleitoral do presidente e candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva na TV que listou como de seu governo oito "grandes obras". "Parece que ele (Lula) segue na mesma linha na propaganda eleitoral: repetindo mentiras ao País e dizendo na maior tranqüilidade que fez coisas que não fez", afirmou o presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE).O senador citou, por exemplo, o caso da refinaria que o presidente anunciou ter implantado durante o seu mandato."Não tem nada disso. É zero, nem terreno", ressaltou o senador. Ele lembrou, inclusive, que na quarta-feira, 16, o diretor de Abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, estará em Recife para a assinatura de contratos de doação do terreno para a refinaria do Nordeste e a elaboração de estudos de impacto ambiental.Em relação à estréia do tucano Geraldo Alckmin na TV, Tasso deixou claro que a estratégia de apresentação do candidato ao País será mantida, pelo menos na primeira semana. "Geraldo Alckmin tem que dizer quem ele é e o que fez à frente do governo de São Paulo", disse. "Depois de uma semana, ele começa a conversar com o eleitorado com mais credibilidade", emendou.O presidente do PSDB admite, no entanto, que enfrentará resistências internas dos setores do próprio partido que defendem um tom mais agressivo na TV. "Tem gente que deseja ver sangue", brincou, considerando acertada a estratégia montada pelo coordenador de marketing, jornalista Luiz Gonzalez, que aposta no estilo sóbrio e no perfil administrativo e propósito do candidato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.