Tasso diz ter pesquisas que mostram estabilidade de Alckmin

Apesar do aumento da distância entre o candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, e seu principal adversário, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os presidentes do PSDB e do PFL afirmam que as pesquisas de intenção de voto não provocarão nervosismo na campanha. O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), insistiu na tese de que as pesquisas internas da campanha tucana não apontam queda acentuada na popularidade de Alckmin. "Nossas pesquisas mostram que há certa estabilidade. Até que haja um conhecimento mais completo das candidaturas, é assim mesmo", concluiu Tasso."Eu estou tranqüilo. O resultado decorre do nível de conhecimento no nosso candidato, que ainda é muito baixo", afirmou o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen, ao exibir dados da última pesquisa do Ibope. Segundo o levantamento, Lula é conhecido por 75% do eleitorado, Alckmin por 26% e Heloísa Helena, do PSOL, por 14%. "Com 26% de conhecimento e 24% de intenção de voto, os números mostram que o candidato está dentro do nível de conhecimento entre os eleitores", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.