Tatto diz que ameaça de greve é manobra de empresários

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, que se reuniuontem com os sindicalistas, disse não acreditar que os empresários deixem de pagar o salário. "Essa informação é parte de uma pressão das empresas para tentar obter benefícios do poder público", afirmou. Tatto disse que, se as empresas não pagarem o que é devido, sofrerão sanções administrativas previstas em contrato. "Não vamos ceder de maneira alguma", avisou. Os motoristas de ônibus ameaçam entrar em greve no Natal se não for pago, até hoje, a segunda parcela do 13º Salário e o adiantamento. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Edivaldo Santiago, uma assembléia, às 19 horas de hoje, definirá os rumos do movimento. "Recebemos um ofício do Transurb (sindicato patronal) dizendo que não pagará o que nos é devido. E a população corre risco real de greve durante as Festas se não tivermos uma solução", ameaçou Santiago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.