Tatuador é morto a tiros em Ribeirão Preto

O tatuador Jonas Willian Caturelli, de 23 anos, foi assassinado, na noite de quarta-feira, 26, nos Campos Elíseos, em Ribeirão Preto depois de ter sido alvo de pelo menos 15 tiros. Caturelli estava em um ponto de ônibus e foi levado ao Pronto-Socorro municipal, mas não resistiu. O tatuador tinha passagens pela polícia por três homicídios, receptação e porte de arma. Duas pessoas teriam participado da ação. Pouco antes do assassinato, a dupla roubou um carro Logus e avisou o proprietário que o veículo só seria usado alguns instantes e que seria deixado numa avenida. O veículo, de fato, foi abandonado não muito longe do local do crime. A polícia investiga a autoria do crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.