Taxa brasileira de mortalidade infantil em 2060 será igual à do Chile de hoje

IBGE projeta índice de 7,12 bebês mortos por mil nascidos vivos; em países como Japão, taxa atual é de menos de 3 mortes em mil

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2013 | 09h54

RIO -  O Brasil chegará em 2060 com taxa de mortalidade infantil de 7,12 bebês de até um ano mortos por mil nascidos vivos, segundo projeções do IBGE divulgadas nesta quinta-feira, 29. Daqui a quase cinquenta anos o País alcançará a taxa de hoje do Chile e ainda estará distante de Cuba (menos de 5 mortos por mil nascidos vivos) e mais ainda de países como Japão, Islândia e Suécia (menos de 3 mortos por mil nascidos vivos).

A taxa brasileira de 2060 será menos da metade daquela estimada pelo IBGE para 2013, de 15 mortos por mil nascidos vivos.

Tudo o que sabemos sobre:
IBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.