Táxi vai ficar mais caro a partir de 2ª feira

A prefeita Marta Suplicy (PT) enviou, nesta quarta-feira, para a Câmara Municipal, o comunicado que torna as tarifas de táxi, em média, 15,8% mais caras, segundo a Secretaria Municipal dos Transportes. O aumento é menor do que o pleiteado pelos taxistas, de cerca de 26%. Pela nova tabela, ficam mantidos os preços da bandeirada - preço inicial da corrida - em todas as categorias de táxis (comum, especial e luxo). O aumento será sentido no quilômetro rodado e no preço da bagagem transportada. Em relação ao quilômetro rodado, o táxi comum passa de R$ 1,02 para R$ 1,30. O especial vai de R$ 1,20 para R$ 1,53, e o de luxo será reajustado de R$ 1,53 para R$ 1,95. O transporte de bagagem custará R$ 1,30 (táxi comum), R$ 1,53 (especial) e R$ 1,95 (luxo). Será mantido o acréscimo de 50% nas viagens metropolitanas e de 30% na bandeira 2, que vale das 20 horas às 6 horas do dia seguinte e durante domingos e feriados. "Não é o ideal, mas a categoria decidiu aceitar porque a situação do País não está boa", afirmou o presidente do Sindicato dos Taxistas de São Paulo, Natalício Bezerra. Segundo ele, o reajuste dos preços está sendo reivindicado pela categoria desde outubro do ano passado. "O Pitta (ex-prefeito Celso Pitta) não deu, mas a atual prefeita resolveu conversar", disse Bezerra. A correção é baseada no índice da inflação e nos reajustes do preço da gasolina que, segundo o sindicato, tornaram as tarifas defasadas. As negociações entre os taxistas e a Secretaria dos Transportes estão ocorrendo desde o início do ano. Quando assumiu o cargo, em janeiro, a prefeita queria que os táxis comuns reduzissem a bandeirada de R$ 3,20 para cerca de R$ 2,00. O objetivo da Prefeitura era aumentar o número de corridas mais curtas na cidade. A sugestão, entretanto, não foi aceita pela categoria, que queria que a bandeirada comum fosse fixada em torno de R$ 4,00. Após muita negociação, chegou-se então a um consenso de manter a bandeirada e reajustar o quilômetro rodado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.