Táxis testam cobrança de corrida com cartão em SP

Que tal entrar num táxi sem a necessidade de ter dinheiro na carteira? É nessa comodidade que uma empresa aposta para oferecer algo quase inexistente em São Paulo: o pagamento de uma corrida com cartão de crédito ou débito. A Taxipass começa, provavelmente na segunda-feira, um projeto-piloto de 15 dias com cinco táxis. ´Se tudo correr bem e a Prefeitura regulamentar, podemos entrar no mercado até o início de março´, disse Marcelo Bertone, diretor-executivo da Taxipass, que desenvolveu a tecnologia. Depois de São Paulo, ele quer estender o serviço para o Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre e Fortaleza.Entre os quase 33 mil taxistas da cidade, alguns já oferecem ao passageiro essa modalidade de pagamento. Eles levam no carro um leitor de cartão sem fio e digitam nele o valor mostrado pelo taxímetro. A diferença, segundo Bertone, é que o leitor da Taxipass é acoplado ao taxímetro, dificultando fraudes, e aceita cartões de todas as principais operadoras, como Visa, Visanet e Rede Card. Além disso, o recibo da corrida vai informar, por meio do sistema de GPS, os endereços de saída e chegada e a distância percorrida, além do nome do taxista e a placa do veículo.A emissão desses dados é feita mesmo se a opção de pagamento for dinheiro ou cheque. ´Isso traz mais segurança ao passageiro e facilita o controle gerencial de empresas ou cooperativas de táxi´, afirmou Bertone. O comprovante terá, ainda, um espaço para publicidade, o que pode ser mais uma fonte de renda para o motorista. O aparelho custa R$ 2.500,00 para compra ou R$ 70,00 o aluguel.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2007 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.