Taxista é amarrado em árvore e morto a tiros perto da represa

Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigam a morte com requintes de crueldade do taxista Divino Ferreira Teixeira, de 38 anos. A vítima foi localizada às 19h30 desta quinta-feira amarrada em uma árvore e com dois tiros na cabeça, na Estrada da Cumbica, a 600 metros das margens da represa Guarapiranga, no Jardim Aracati, região do Jardim Ângela, zona Sul da capital paulista.O carro de Divino, um Santana branco, havia sidolocalizado horas antes na mesma região e foi levado ao pátio do 100º Distrito Policial, do Jardim Herculano, por policiais militares da 01ª Companhia do 01º Batalhão. Segundo a polícia,que obteve informações com colegas da vítima, Divino, na 4ª feira à tarde, saiu do Terminal Rodoviário do Jabaquara, zona Sul, com destino ao Jardim Aracati e levava com ele três passageiros, sendo dois rapazes e uma jovem.Antes de sair, o taxista ainda disse aos colegas que aproveitaria a viagem até o Jardim Aracati para fazer uma visita a parentes que moram na mesma região. Na manhã desta quinta, familiares de Divino estranharam que o rapaz ainda não haviachegado em casa e acionaram a polícia. O carro, em cujos bancos havia marcas de sangue, foi localizado; em seguida, o corpo da vítima, da qual não foram levados documentos, dinheiro nemoutros objetos pessoais, como celular, relógio etc.O caso foi registrado pelo delegado Júlio Ricardo de Oliveira, da Delegacia do Jardim Herculano, como homicídio doloso a esclarecer. O taxista era solteiro. Apesar de não estar descartada, a hipótese de latrocínio está sendo pouco cogitadapela polícia, que acredita em assassinato por motivo torpe, de mera crueldade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.