Taxistas tentaram invadir delegacia no Mato Grosso

Cerca de 15 taxistas ameaçaram invadir na noite de ontem a delegacia da cidade de Colniza (MT), a 1.065 km a nordeste de Cuiabá, onde estava preso Anestor Bezerra de Lima, que confessou aos policiais militares que é de fato o matador de taxistas (veja mais informações no link abaixo).Bezerra de Lima foi preso pela polícia de Mato Grosso, depois de matar o taxista Josinei Alves de Oliveira, o Joca, de 25 anos, com uma pistola calibre 765mm, em Machadinho D´Oeste (RO). O crime ocorreu na sexta-feira. Por medida de segurança, o matador de taxistas foi transferido na madrugada deste sábado para a cidade de Juína, distante 735 km de Cuiabá.Os taxistas das cidades de Machadinho D`Oeste e Ariquemes se deslocaram para Colniza assim que tomaram conhecimento da prisão do matador. Eles cercaram a delegacia e os policiais solicitaram reforço para evitar a invasão do prédio.Após o crime em Rondônia, Bezerra de Lima fugiu para Mato Grosso, onde foi preso com uma pistola calibre 765 e apresentando lesões pelo corpo, possivelmente provocadas pela reação da vítima, informou o policial civil de Colniza, Evair Rodrigues dos Santos. Mesmo confessando os crimes, Bezerra de Lima informou à polícia que matou o taxista em Rondônia porque teria sido vítima de assalto. Disse que estava transportando ouro e o taxista Joca teria tentado assaltá-lo.

Agencia Estado,

11 de setembro de 2004 | 14h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.