TCE autoriza reinício de licitação do Metrô de São Paulo

O Tribunal de Contas do Estado abriu caminho nesta segunda-feira para o Metrô retomar o processo de licitação da Linha 4 (amarela), um dos mais importantes projetos do governo Geraldo Alckmin (PSDB).Em sessão extraordinária, os conselheiros do Pleno da Corte autorizaram o prosseguimento da concorrência pública ao julgarem improcedente, por 4 votos a 1, representação da empresa espanhola Cobra Instalaciones y Servicios S.A., que alegou supostas irregularidades no edital.O TCE, no entanto, fez severa recomendação: que o Metrô "ofereça segurança jurídica ao interesse público que está em jogo, eliminando definitivamente pendências judiciais existentes, a propósito da participação de empresas que não reúnam condições de atender aos reclamos do edital"."Dinheiro para começar as obras nós já temos, mas vamos aguardar a publicação do voto do conselheiro (Eduardo Bittencourt Carvalho, revisor do processo) para seguirmos todas as suas orientações", declarou o presidente do Metrô, Luiz Carlos Frayze David, referindo-se aos R$ 95 milhões disponíveis no orçamento estadual e aos US$ 209 milhões financiados pelo Banco Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.