TCE pode mudar prestação

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) estuda rever a forma como é feita a prestação de contas dos gastos com operações policiais reservadas da Secretaria de Segurança Pública. O Estado apurou que essa é uma das propostas estudadas pelo conselheiro Eduardo Bittencourt Carvalho, que convocou o secretário Ronaldo Marzagão, titular da pasta, para prestar esclarecimentos em três processos sobre os gastos sigilosos efetuados por meio de adiantamento de despesas. Em seu despacho, o conselheiro justificou sua decisão por causa da crescente "demanda por controle e fiscalização dos recursos públicos empregados em tal mister, para que se diminuam os riscos de desvios que comprometem o sucesso" de programas governamentais. A Secretaria de Segurança Pública informou que "todas as deliberações do TCE em relação ao modelo de prestação de contas serão integralmente acatadas e rigorosamente cumpridas". Segundo o órgão, por se tratar de informações sigilosas, o conteúdo dos esclarecimentos ao TCE não seriam revelados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.