TCM e Câmara não divulgam os salários

Amparados por decisões judiciais que garantem a incorporação de benefícios aos seus vencimentos, procuradores da Câmara Municipal de São Paulo e do Tribunal de Contas do Município também mantêm salários com valores mensais acima de R$ 20 mil brutos. O teto constitucional estabelecido pela Constituição é de R$ 12.384,06, salário do chefe do Executivo.Até setembro do ano passado, a Câmara tinha 23 procuradores ganhando vencimentos acima do teto. No TCM, 66 servidores ganhavam supersalários até outubro do ano passado. Ambos os órgãos divulgam a relação de funcionários, mas não os vencimentos mensais.Em 2003, após investigação do Ministério Público, o Legislativo chegou a cortar os salários acima do teto. Cinco anos depois, porém, uma reforma administrativa feita pelo presidente da Câmara, Antonio Carlos Rodrigues (PR), permitiu que procuradores pudessem readquirir na Justiça benefícios perdidos.

Diego Zanchetta, O Estadao de S.Paulo

17 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.