TCM investiga corte de bônus para ônibus

O Tribunal de Contas do Município (TCM) abriu apuração sobre corte de até 90% dos bônus acertados em contratos entre sete das oito empresas de ônibus que operam em São Paulo e a Prefeitura. Ontem, o desembargador Edson Simões determinou que os órgãos técnicos do tribunal façam análise do fluxo de pagamentos para verificar se a denúncia feita pelos empresários se confirma.Na primeira semana de abril, os donos das empresas encaminharam ao TCM e à Câmara Municipal uma carta denunciando o corte do bônus que eles recebem como incentivo para a renovação da frota. Foi citada a queda nos repasses pagos pela Prefeitura a partir de dezembro de 2008. No ofício, também é ressaltado que a previsão de subsídios para este ano, na casa dos R$ 660 milhões, não será suficiente para cobrir todas as despesas, o que acarretaria piora na prestação dos serviços.As operadoras atuam no sistema estrutural de transportes, que basicamente têm linhas mais longas e carregadas, fazendo a ligação entre bairros e regiões. A Secretaria Municipal dos Transportes só vai se pronunciar quando for notificada oficialmente pelo TCM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.