TCM paga duas aposentadorias a funcionário

A CPI do Tribunal de Contas do Município (TCM) deu mais um passo nas investigações sobre possíveis irregularidades na concessão de aposentadorias. Segundo os membros da comissão, o ex-assistente Laerte Chiaratti recebe do TCM duas aposentadorias, o que, para a CPI, é ilegal. "Como ele pode receber duas aposentadorias e nenhum conselheiro contestar?", questionou o presidente da comissão, Gilson Barreto. A CPI enviará ofícios ao TCM e à Secretaria da Administração, para levantar detalhes sobre o assunto. Outra frente de investigações refere-se a verbas usadas por funcionários para pagar despesas em serviço, os adiantamentos. Segundo ele, a média gasta para esse tipo de despesa foi de R$ 130 mil por mês em 1999. A assessoria de Imprensa do tribunal negou os valores do adiantamento, mas confirmou a aposentadoria dupla do ex-funcionário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.