TCU fará auditoria sobre segurança nos aeroportos

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou ontem uma auditoria sobre a infra-estrutura e as condições de segurança nos aeroportos do País. A proposta foi feita pelo ministro Augusto Nardes após o acidente do dia 17 no Aeroporto de Congonhas em que pelo menos 199 pessoas morreram. A auditoria será uma ampliação - com foco na infra-estrutura e na segurança - das ações de fiscalização que o TCU já vem desenvolvendo no setor aéreo brasileiro desde o ano passado. "Queremos verificar a situação da segurança dos aeroportos como um todo, não somente a situação das pistas", explicou Nardes. Na semana passada, logo depois do desastre com o Airbus A320, o ministro anunciou que pretendia propor ao plenário do tribunal uma nova auditoria, centrada na infra-estrutura dos aeroportos. As auditorias já em andamento são focadas em outros pontos, como as contas da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) e a tecnologia empregada no controle do tráfego aéreo. Essas análises do TCU já apontaram direcionamento de licitação, contratos turbinados com aditivos sucessivos de 25% e pagamento de serviços não concluídos praticados pela estatal. Um dos casos foi o pagamento de R$ 8 milhões por obras em Congonhas e Viracopos antes mesmo da conclusão dos trabalhos. Tais denúncias estão entre as bases para a criação das CPIs da Câmara e do Senado que investigam o caos aéreo.

Leonardo Goy, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2026 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.