Técnico em telefonia morre por causa de dívida de R$ 6

O técnico em telefonia móvel, Eunápio Carmo, foi baleado e morto, em sua casa no bairro da Itinga, periferia de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, por um cliente insatisfeito por não ter recuperado o valor integral, uma diferença de R$ 6, de um conserto efetuado por Carmo em um aparelho. A polícia apurou que o cliente, de pré-nome Sérgio, pagou R$ 30 para consertar um celular Siemens, da operadora Oi, mas depois de dois dias de uso, o celular voltou a apresentar o defeito no momento da recepção das chamadas. A mulher da vítima, Marluce, disse que Sérgio chegou irritado à casa de Carmo e acompanhado de três amigos, exigiu o dinheiro de volta, mas como recebeu R$ 24 dos R$ 30 que pagou, ficou inconformado e deu dois tiros em Carmo. O homem foi levado em estado grave para o Hospital Roberto Santos, no bairro de Narandiba, onde ficou internado durante quatro dias, mas morreu depois de uma cirurgia por não resistir aos ferimentos. A polícia ainda procura por Sérgio e os outros dois que o acompanharam à casa de Carmo. Além do ocorrido, a polícia terá de explicar à família por que a vítima ficou algemada à cama do hospital. O técnico em telefonia teria sido confundido com um assaltante, segundo as primeiras informações apuradas. Nos registros da polícia, a vítima chegou a ser considerada um assaltante que teria levado os tiros durante um roubo, mas não há qualquer queixa registrada contra Carmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.