Técnicos da Embraer vão visitar local de acidente na China

A Embraer informou nesta terça-feira que disponibilizou uma equipe de técnicos que está se encaminhando ao local do acidente com o voo 8387, da Henan Airlines, que deixou 43 mortos no nordeste da China. A aeronave que se acidentou era um Embraer 190.

REUTERS

24 de agosto de 2010 | 18h46

Segundo a companhia, os técnicos têm como objetivo apoiar as autoridades aeronáuticas chinesas na investigação do acidente.

"A Embraer expressa profundas condolências e desejo de pronta recuperação a familiares e amigos de pessoas que perderam a vida ou resultaram feridas no acidente", disse a empresa em comunicado.

A aeronave atravessou a pista e explodiu em Yichun, uma cidade pequena na província de Heilongjiang, após ter decolado de Harbin, a capital da província, de acordo com a mídia estatal chinesa. Ao menos 43 das 96 pessoas a bordo morreram.

A Henan Airlines é uma pequena companhia regional controlada pela Shenzhen Airlines, que tem como sócia a Air China. A empresa fica sediada em Henan, uma província na região central da China.

A companhia mudou seu nome de Kunpeng Airlines neste ano e opera apenas rotas nacionais usando as aeronaves da Embraer.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEMBRAERACIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.