Telefone de médico de Sorocaba é transferido para Bangu 1

As pessoas que ligaram nos últimos dias para a casa do médico L., de 48 anos, em Sorocaba, tiveram uma surpresa: a ligaçãocaía no presídio Bangu I, no Rio de Janeiro. O médico, que pediu para não ser identificado pois teme algum tipo de represália, acredita que foi vítima de um golpe. Ele acha que sua linha telefônica foi usada por pessoas ligadas ao crime organizado para comunicar-se com o presídio carioca. A unidade, onde estão presos perigosos traficantes do Rio, está sujeita ao monitoramento das ligações feitas por celular. O médico contou que no domingo recebeu a ligação de alguém que se dizia funcionário da empresa Telefônica orientando para que digitasse uma seqüência de números a fim de que o aparelho fosse testado. Segundo a empresa, ao digitar a seqüência ele acionou a transferência automática de ligações. O médico soube do golpe porque um amigo que lhe telefonara estranhou a transferência da ligação para o presídio carioca. L. procurou a Polícia Civil. Ele ainda não sabe quantas ligações foramfeitas com o uso da sua linha. A assessoria de imprensa da Telefônica informou que a empresa não realiza chamada para o telefone de seus clientes solicitando digitação de código ou informações cadastrais. Funcionários contaram que há outros casos de golpe em que o cliente é convencido a digitar seu código de assinante, autorizando atransferência das chamadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.