Temendo as ruas, fugitivos voltam para a cadeia

A crise anda tão aguda que na Bahia tem bandido preferindo o aconchego de uma cela à loucura das ruas. Cinco dos dez homens que fugiram da 13.ª Delegacia de Polícia de Salvador há duas semanas,arrombando celas e pulando uma janela de quatro metros, resolveram retornar na última quinta-feira para a "tranqüilidade" do xadrez,aconselhados por familiares, que inclusive os lembraram das três refeições diárias servidas na delegacia.Luiz Carlos Souza, acusado de homicídio, Egberto Lima Santos Filho, Alex Lago do Rosário e Luiz Carlos Santos (todos presos por roubos e assaltos), além de outro acusado de furto (cujo nome não foi divulgado), que quebrou a perna na fuga, recebeu atendimento médico, obtendo a liberdade através de hábeas corpus, apareceram na delegacia, para espanto dos policiais, e se entregaram."A gente não se sentia aliviado lá fora, sabendo que ia ser perseguido" justificou-se Souza. Egberto exibiu certa segurança na sua decisão. "O crime que cometi não acho que foi assim a coisa mais absurda, aí eu resolvi voltar para a cadeia e pagar minha pena".Alex considerou todos os prós e contras, pensou no filho que tem "para criar" e resolveu seguir o conselho da família, trocando a condição de fugitivo pela de preso. "Quero sair daqui pela porta da frente", filosofou, acreditando que a Justiça lhe será complacente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.