REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

Temer convoca reunião com órgãos de inteligência contra crise nos presídios

Presidente quer 'ação unificada' para combater crime organizado e guerra de facções; desde o início do ano, 119 foram mortos

Vera Rosa e Naira Trindade, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2017 | 21h41

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer convocou para esta terça-feira, 17, ao meio-dia, uma reunião com representantes do Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência (Consisbin), no Palácio do Planalto, com o objetivo de debater medidas para controlar a crise nos presídios.

O grupo é formado por 37 integrantes de vários ministérios e instituições federais, entre os quais diretores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Polícia Federal, da Receita e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, participará do encontro.

Temer quer uma "ação unificada" para combater o crime organizado e a guerra entre as facções nos presídios. Entre a tarde de sábado e a manhã de domingo, ao menos 26 detentos morreram em rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz e no Pavilhão Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta a 25 quilômetros de Natal (RN). Desde a virada no ano, massacres em presídios do Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte deixaram 119 vítimas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.