DIDA SAMPAIO / ESTADAO
DIDA SAMPAIO / ESTADAO

Temer: Ninguém melhor do que a mulher para indicar 'desajustes de preços no supermercado'

Em cerimônia no Planalto, presidente disse ainda que, com as perspectivas de recuperação econômica, as mulheres terão mais oportunidades de emprego, além de cuidar dos 'afazeres domésticos'

André Ítalo Rocha e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

08 Março 2017 | 17h37

BRASÍLIA - O discurso do presidente Michel Temer em homenagem às mulheres, em cerimônia no Palácio do Planalto, foi marcado por uma exaltação às tarefas de casa e causou reação nas redes sociais, levando parlamentares da base e integrantes do governo a saírem em sua defesa. 

Ao falar da participação da mulher na economia, ele afirmou que ninguém é mais capaz do que elas para “indicar desajustes nos preços do supermercado” e que ninguém é melhor para “detectar flutuações econômicas, pelo orçamento doméstico maior ou menor”.

Depois, ao comentar as perspectivas do governo para a melhora do mercado de trabalho, Temer disse que, quando a economia voltar a crescer, a mulher, “além de cuidar dos afazeres domésticos”, terá mais oportunidades de emprego. 

O presidente ressaltou também que a formação dos filhos em casa não fica a cargo dos homens, mas sim das mulheres. “Tenho absoluta convicção, até por formação familiar, por estar ao lado da Marcela (Temer), do quanto a mulher faz pela casa, o quanto faz pelo lar, o quanto faz pelos filhos.”

As declarações do presidente foram dadas durante evento organizado pelo Planalto para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Ao lado de Temer estavam a mulher, Marcela Temer, as duas únicas ministras do seu governo (há 28 ministérios), Luislinda Valois, de Direitos Humanos, e Grace Mendonça, da Advocacia-Geral da União, a secretária Nacional de Políticas para Mulheres, Fátima Pelaes, e o ministro da Saúde, Ricardo Barros. A plateia era formada predominantemente por mulheres, muitas delas deputadas.

Defesa. Após o evento, a secretária Fátima Pelaes negou que o presidente tenha sido machista em seu discurso. Em defesa do presidente, Fátima citou que ela “está fora de casa, está no trabalho, mas ainda tem as atividades domésticas, que ainda estão sob sua responsabilidade e essa é uma questão que ainda precisamos trabalhar”. 

As declarações de Temer também repercutiram na Câmara dos Deputados. A oposição atacou a fala do presidente e a deputada Soraya Santos (PMDB-RJ), em defesa, disse que o discurso propagado estava fora de contexto. Segundo a peemedebista, Temer quis dizer que numa crise econômica as mulheres são as primeiras a perceber os efeitos da inflação. “Eu sou também dona de casa e tenho muito orgulho de dizer que ele está certo.”

Já o ex-presidente da CâmaraMarco Maia (PT-RS) condenou Temer ao dizer que o presidente atribuiu à mulher brasileira “um papel reduzido na sociedade”. / COLABORARAM EDUARDO RODRIGUES e DAIENE CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.