Temer reforça necessidade de ações coordenadas em Mariana (MG)

Presidente participou de reunião com representantes da Samarco, ministros e Ibama; tragédia completa um ano neste sábado

Carla Araújo, O Estado de S. Paulo

03 Novembro 2016 | 22h55

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer confirmou, por meio de seu porta-voz, que reforçou a necessidade de integração de ações para a recuperação de Mariana, cidade mineira que há um ano sofreu um desastre ambiental com o rompimento da barragem da mineradora Samarco. "Ao solidarizar-se com as vítimas, Temer enfatizou que a normalidade da região só será plenamente restaurada quando as pessoas afetadas puderem voltar as suas casa e retomar as atividades", disse o porta-voz, Alexandre Parola. 

Temer participou de reunião - de quase duras horas de duração - com representantes da Samarco, Vale e BHP, além da ministra da Advocacia-Geral da União, Grace Mendonça, dos ministros Fernando Bezerra Coelho Filho (Minas e Energia) e Sarney Filho (Meio Ambiente), e de representantes do Ibama. Também estiveram presentes os governadores de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e do Espírito Santo, Paulo Hartung. 

O presidente reforçou a necessidade de ações coordenadas e destacou a importância de preparo da região para a temporada de chuvas. "Dentro desta perspectiva, o presidente orientou sua equipe atenção e acompanhamento permanente", afirmou. 

No último dia 20, o Ministério Público Federal denunciou à Justiça 21 integrantes da cúpula da Samarco e conselheiros da empresa indicados pelas controladoras da mineradora, Vale e BHP Billiton, por homicídio qualificado com dolo eventual - quando se assume o risco de matar - pela morte das 19 vítimas da queda da barragem de Fundão. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.