Tempestade de granizo causa prejuízos em 5 mil imóveis no RS

Levantamento da Defesa Civil aponta que 8,1 mil moradores estão desalojados em dez cidades

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

16 de dezembro de 2011 | 18h43

SÃO PAULO - Pelo menos 5 mil imóveis foram destelhados ou parcialmente destruídos em decorrência da tempestade de granizo que ocorreu na última quarta-feira, 14, no interior do Rio Grande do Sul.

Segundo levantamento da Defesa Civil, divulgado nesta sexta-feira, 16, 22.305 pessoas foram afetadas em dez municípios na região entre a Serra, Centro-Sul e vales do Taquari e Rio Pardo. Desse total, 8,1 mil moradores estão desalojados - em abrigados ou na casas de amigos ou parentes.

Os municípios de Fazenda Vila Nova, São Jerônimo, Vale Real e Triunfo já decretaram situação de emergência. Outras seis cidades notificaram o Estado sobre os prejuízos sofridos: Nova Roma do Sul, Venâncio Aires, General Câmara, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Carlos Barbosa.

A Defesa Civil do Estado instalou uma força-tarefa para atender as cidades atingidas. Após a disponibilização de lonas, será providenciado a aquisição emergencial de 55 mil telhas. Somente São Jerônimo receberá cerca de 44 mil telhas e 1.112 kits com roupas de cama, como lençóis, cobertores e travesseiros.

 

Lavouras

 

As plantações também foram castigadas pelo granizo. Dados preliminarmente constataram a destruição de aproximadamente 700 propriedades em 12 municípios da Serra. A área atingida deve chegar a três mil hectares e as culturas mais prejudicadas foram maçã, ameixa, pêssego, tomate e parreiras de uva.

O levantamento completo feito pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), ligada ao Ministério da Agricultura, deve ficar pronto na próxima segunda-feira, 19.

 

O texto foi atualizado às 18h57 para acréscimo de informação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.