Tempestade mata uma pessoa em Belo Horizonte

Uma tempestade que atingiu a capital mineira na noite de ontem provocou a morte de uma pessoa e deixou várias famílias desalojadas. A chuva durou cerca de uma hora e meia e causou estragos principalmente nas regiões leste e centro-sul da cidade. O Corpo de Bombeiros informou que recebeu 280 chamadas durante a noite e a madrugada de hoje. Foram 42 ocorrências de inundação, 14 de arrastamento de veículos sem vítimas, e oito quedas de árvores em via pública e residências, além de pedidos de vistorias. A Defesa Civil registrou 45 ocorrências. No bairro Santa Efigênia, a dona de casa Inês da Silva Costa, de 59 anos, não consegui sair de sua residência, que foiinundada, e morreu afogada. As águas chegaram a atingir dois metros de altura e, de acordo com os bombeiros, ela seriadeficiente física. Na região, várias ruas e garagens ficaram alagadas. Pela manhã, ruas e avenidas amanheceram com lixo e lama. Na zona sul, árvores caíram em cima de carros.O 5º Distrito de Meteorologia registrou um índice pluviométrico de 60,5 milímetros, o equivalente à média de todo o mês de abril. A assessoria de imprensa da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que pelo menos 27 mil clientes (o que corresponde a aproximadamente 100 mil pessoas) ficaram sem energia elétrica devido à ocorrência de raios, ventos fortes e objetos sobre a rede. De acordo com a Cemig, o fornecimento foi normalizado no início da tarde de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.