Tempo perdido

Se, pelas contas do governo, o Brasil economizou R$ 4 bilhões - papo de 2 mil megawatts - com o horário de verão que termina a meia-noite de hoje, custava alguma coisa devolver com juros e correção monetária os 60 minutos que nos tomaram na calada da noite de 18 para 19 de outubro de 2008? Corrigida pela taxa Selic, que fosse, aquela horinha confiscada renderia, miseravelmente, uns 15 minutos de acréscimo no sono deste fim de semana, fora o tempo regulamentar a restituir. Ainda que o Operador Nacional do Sistema - ô, raça! - não esteja disposto a dividir os ganhos da temporada, por que não nos devolver em dia útil a hora redonda que o verão pegou emprestado? Imagina a diferença que isso não faria numa madrugada de quinta-feira, agora que os jogos dos campeonatos regionais da noite de véspera começam depois do Big Brother Brasil, às 22h!Sem essa perspectiva de momento, perde o governo a oportunidade de agradar e a oposição, de reclamar. Coisa de gente que não sabe o que é hora extra. Aproveite bem a sua amanhã! QUEM DÁ MAIS?Luma de Oliveira está inconsolável. Disseram-lhe na Portela que os dois centímetros de quadril que ela perdeu para o carnaval valeriam uma fortuna em leilão na internet. Será?PRIVACIDADE ZEROA atriz Stephany Brito, dona do coraçãozinho de Alexandre Pato, voltou para o craque do Milan com seios novinhos em folha. Precisava contar?!Sem data para terminarO prefeito Gilberto Kassab deve ter confundido as datas. Abriu oficialmente o carnaval de São Paulo na última quinta-feira, quando nem os baianos estavam pensando no assunto. Pode? Distância regulamentarO interesse do Santos por Renato Gaúcho foi a primeira boa notícia do ano para o futebol carioca, que sempre ameaça trazer o técnico de volta em momentos críticos. Procura-seO presidente Barack Obama já admite que achar um secretário do Comércio está quase tão complicado quanto escolher um cachorro para as filhas. Na última quinta-feira, o senador republicano Judd Gregg desistiu da vaga.Liberou geral!Ao mandar soltar condenados que cumpriam pena por estupro, estelionato ou roubo, o STF está, praticamente, descriminalizando o crime. É natural que FHC queira estender o benefício aos maconheiros.Bando de loucosA fila por carros novos nas revendas de São Paulo cresce na mesma proporção dos engarrafamentos na capital. A média atual é de 40 dias de espera na concessionária para 155km de lentidão nas ruas.Dúvida cruelDividida entre o "sim" e o "não" no plebiscito de amanhã, a Venezuela dirá "talvez" a Hugo Chávez nas urnas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.