Temporal causa 34 alagamentos em SP e interdita túnel e linha de trem

Toda a capital ficou em atenção, mas zona oeste foi a mais castigada; hoje deve chover de novo

Laís Cattassini e Edison Veiga, O Estadao de S.Paulo

26 Fevereiro 2009 | 00h00

A chuva da tarde de ontem deixou toda a capital em estado de atenção e provocou pelo menos 34 pontos de alagamento. Em razão da intensidade do temporal, o Aeroporto de Congonhas ficou fechado durante dez minutos no fim da tarde. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a zona oeste de São Paulo foi a região mais castigada.Os alagamentos deixaram pelo menos oito pessoas ilhadas. Elas foram salvas pelo Corpo de Bombeiros. A intensidade da chuva também causou a interdição, por motivo de segurança, da Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), entre as Estações Brás e Mooca, das 17h30 às 18h50. Os passageiros saíram dos trens e tiveram de caminhar pelos trilhos. TÚNEL FECHADOTambém por segurança o túnel do Anhangabaú, no centro, foi fechado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Os veículos foram impedidos de transitar nos dois sentidos a partir das 17h10. Às 18h45, a passagem foi liberada.A tempestade começou por volta das 16 horas e logo atingiu as regiões norte e oeste da cidade. O estado de atenção foi decretado às 17 horas pelo CGE e pela CET e permaneceu até as 18h30. Foram monitorados pelo menos 60 pontos em que o risco de enchente colocava a população em perigo. Hoje à tarde deve chover novamente. De acordo com o CGE, novas pancadas são esperadas. Após a chuva, as temperaturas deverão ficar mais elevadas. Segundo a Climatempo, o cenário de sol com nebulosidade variável e pancadas de chuva a partir da tarde deve permanecer até amanhã. No sábado, mais uma frente fria favorece os temporais à tarde e à noite, mas faz sol e calor. O domingo será de sol forte. Até ontem, a média da temperatura máxima no Mirante de Santana estava 1,3°C acima do normal. NÚMEROS34 pontos de alagamento foram registrados ontem em São Paulo8 pessoas ilhadas foram salvas pelo Corpo de Bombeiros2 vítimas de raios foram levadas a hospitais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.