Temporal danifica 1.400 casas e causa uma morte no Paraná

Condutor de veículo em Santa Helena morreu após ser atingido por árvore; torre de rádio tombou em Cascavel

Ricardo Valota e Maíra Teixeira, da Central de Notícias,

15 de outubro de 2009 | 07h32

Pelo menos 12 cidades do Paraná foram atingidas pelo temporal que passou pelo Estado na noite da quarta-feira, 14. Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas, segundo a Defesa Civil. As cidades do oeste e sudoeste do Estado tiveram um temporal com vendaval e queda de granizo que destelhou e danificou ao menos 1.400 casas.

 

Os municípios afetados foram Santa Helena, Matelândia, Palotina, Medianeira, Cascavel, Diamante do Oeste, Três Barras do Paraná, Iguatu, Ampere, Cantagalo, Londrina e Ibiporã, de acordo com balanço divulgado nesta quinta-feira, 15.

 

Um dos municípios mais afetados pelo vendaval foi Cascavel, onde 1.500 pessoas foram afetadas. Desse total, 100 pessoas ficaram desalojadas e outras 20 ficaram desabrigadas. Uma pessoa ficou ferida.

Segundo a Defesa Civil, o temporal provocou danos no abastecimento de água, de energia elétrica, no sistema de transporte e no sistema de comunicações da cidade, que também afetou outras 500 residências, entre elas quatro ficaram destruídas.

 

Em Santa Helena, cerca de duas mil pessoas foram afetadas e 50 casas foram atingidas pelo vendaval. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida. Elas estavam em um veículo que foi atingido pela queda de uma árvore.

 

Nas cidades de Matelândia, Cantagalo e Medianeira, o vendaval destruiu parte de quase 440 casas, deixando Matelândia sem luz. A queda de granizo atingiu 84 residências em Palotina, 50 em Diamante do Oeste e outras 30 em Ampere.

 

Em Iguatu, o vendaval afetou pelo menos 900 pessoas, entre elas 400 pessoas ficaram desalojadas e outras 80 desabrigadas. A cidade também sofre com a falta de energia.

 

O vendaval também afetou as cidades de Três Barras do Paraná, onde 200 residências ficaram danificadas, 10 destruídas, e 600 pessoas desalojadas e 300 desabrigadas, Londrina, onde 1/3 da cidade está sem luz. Cerca de 50 árvores caíram e aproximadamente 100 residências foram destelhadas.

 

Em Ibiporã, a forte ventania deixou cerca de 115 residências danificadas, afetando aproximadamente 200 pessoas. Por conta do temporal, a rodovia PR-862, na altura do km 12, e a Rodovia PR-090 estão parcialmente interditadas por queda de árvores.

 

Texto ampliado às 10h03 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.