Defesa Civil/Divulgação
Defesa Civil/Divulgação

Temporal deixa três mortos no Rio Grande do Sul

Menino de 1 ano está desaparecido após desabamento de estufa de fumo no Vale do Rio Pardo

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2013 | 10h45

PORTO ALEGRE - Dois desastres provocados pelo temporal de segunda-feira, 11, mataram três pessoas e deixaram uma desaparecida no Rio Grande do Sul. Além disso, há 2,9 mil desalojados em diferentes regiões do Estado e prejuízos ainda não calculados em parreirais e pomares da serra do nordeste.

Em Bom Princípio, no Vale do Rio Caí, um deslizamento de terra matou Sabrina Ost, de 19 anos, e a filha dela, Kamily de Oliveira, de sete meses. O companheiro da jovem e pai da criança, Roni de Oliveira, 22 anos, ficou ferido. A casa em que a família vivia foi soterrada pelo deslocamento de terra de um morro próximo, causado pela infiltração de água da chuva que havia caído durante o dia.

Durante a tarde, em Candelária, no Vale do Rio Pardo, uma estufa de fumo desabou e matou Vanusa Nunes. O corpo foi encontrado por volta das 20 horas. As equipes de resgate seguem buscando um filho da vítima, uma criança de um ano e seis meses, que está desaparecida.

Tudo o que sabemos sobre:
ChuvaRio Grande do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.