Temporal fecha Santos Dumont no Rio

Fortes chuvas que atingiram o Rio provocaram o fechamento doAeroporto Santos Dumont por duas vezes na manhã desta segunda-feira. Quatro vôos ? dois de São Paulo, um de Manaus e outro de Vitória ? tiveram de pousar no Aeroporto Internacional Tom Jobim. Angra dos Reis foi o município mais atingido pela chuva ? o índice pluviométrico foi de 49,8 milímetros ?, mas não houve registros de ocorrência grave. A Rodovia Rio-Santos ficou interditada por cerca de duas horas porque uma árvore tombou, próximo ao quilômetro 477.O temporal, que começou no fim da madrugada, foi causado por uma frente fria e era esperado para o fim de semana, segundo ameteorologista Marlene Leal, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet-Rio). A frente fria se formou na Argentina e estava sobre o Centro-Oeste e parte da região Sul, mas se deslocou pelo Oceano Atlântico, chegando ao Sudeste. ?A previsão é de pancadas de chuva e trovoadas até amanhã e depois a frente se dirige para o Espírito Santo?, informou Marlene.No Rio, a Defesa Civil Municipal atendeu a 22 chamadas, a maioria referente a ameaças de deslizamentos e rachaduras. A ocorrência mais grave foi o desabamento de um muro, em Jacarepaguá, na zona oeste. Ninguém se feriu. Durante toda a manhã, houve congestionamento nas zonas sul e norte por causa das ruas alagadas. Na Avenida Brasil, bolsões de água na pista provocaram engarrafamento nos dois sentidos próximo aos bairros do Caju e de Bonsucesso.Angra e TeresópolisMais de um terço dos 1500 desalojados pelas chuvas que mataram 38 pessoas em dezembro, em Angra dos Reis, continuam em sete abrigos coletivos da prefeitura. A secretaria de Habitação anunciou que pagará, a partir da semana que vem, até R$ 200 como aluguel para famílias dos 535 desabrigados até que as moradias não estejam mais interditadas e haja uma solução definitiva. O benefício será para pessoas que perderam a casa ou estão com a moradia interditada até uma solução definitiva.O governo federal já destinou R$ 10 milhões dos R$ 20 milhõesprometidos ao município. Os recursos serão utilizados para a construção de 455 casas populares ? geminadas, com dois quartos, sala, cozinha e banheiro ? e obras de contenção de encostas e estradas. Teresópolis, que enfrentou problema semelhante no fim do mês ? com 15 mortos ?, ainda tem 38 desabrigados, provisoriamente alojados em unidades municipais. A cidade recebeu da ex-governadora do governo doEstado, Benedita da Silva, a cessão de um terreno para a construção de 400 habitações. O prefeito Mário Tricano estima em 50 o número de casas destruídas pelas chuvas e enviou ofícios ontem pedindo recursos à governadora Rosinha Matheus (PSB), ao ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PPS), e ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.