Temporal mata e desabriga 25 mil em Fortaleza

Um temporal que durou cinco horas fez grandes estragos na Região Metropolitana de Fortaleza, durante a madrugada desta quarta-feira.A da Defesa Civil do Ceará contabiliza duas mortes, nove desaparecimentos e 25 mil desabrigados. Foi a maior chuva do ano em Fortaleza, com 124mm. Em Itaitinga, município a 45 Km da capital, o açude Gavião sangrou e a água inundou vários bairros. No Jangurussu, um homem morreu afogado. O corpo está no IML e ainda não foi identificado. Em Caucaia, município a 10 Km de Fortaleza, o prefeito Domingos Pontes decretou estado de calamidade pública.A adolescente Maria Josilane da Cruz, de 15 anos, morreu eletrocutada na favela do Frifor. Ao atravessar uma área alagada a jovem segurou numa fiação clandestina. As chuvas devem continuar nos próximos dias. A previsão da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) é de que volte a chover no litoral e nas regiões das serras jaguaribanas, Ibiapaba e Sertão Central. Há possibilidade de chuva nos Inhamus e no Cariri. Apesar do Governo do Estado ter decretado ponto facultativo, a partir desta quinta-feira, a Defesa Civil e outros órgãos ficarão de prontidão durante o fim-de-semana prolongado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.