Temporal no Rio tem reflexos no aeroporto de Congonhas

O temporal que atingiu neste domingo à tarde a cidade do Rio de Janeiro refletiu no aeroporto de Congonhas, localizado na zona sul de São Paulo, ocasionando atrasos de meia hora em média. A informação foi dada por assessores da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Em Cumbica, Guarulhos, a situação foi de normalidade durante todo o dia. O aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, suspendeu suas operações das 14h50 às 15h05, durante quinze minutos, devido às chuvas. Depois dessa interrupção, o aeroporto voltou a funcionar. Já o aeroporto Antônio Carlos Jobim suspendeu os pousos e decolagens por oito minutos - das 15h02 às 15h10. Às 19 horas três vôos estavam com as decolagens atrasadas no aeroporto de Congonhas. Outras duas partidas também estavam atrasadas no aeroporto de Guarulhos. No Rio, no Santos Dumont, quatro decolagens estavam atrasadas. No aeroporto Tom Jobim cinco decolagens apresentavam atraso. Na última quinta-feira, a pista principal do aeroporto de Congonhas teve de ser fechada seis vezes por causa da chuva. O fechamento é necessário quando há chuva forte para que os técnicos meçam a lâmina de água na pista para que as aeronaves possam fazer as manobras com segurança, sem risco de derrapagem.

Agencia Estado,

11 Fevereiro 2007 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.