Temporão vai a SC e anuncia medida de socorro às vítimas

Na terça, governo federal anunciou que vai liberar R$ 40 milhões para recuperar as estradas do Estado

Agência Brasil,

26 de novembro de 2008 | 09h08

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, visita nesta quarta-feira, 26, Santa Catarina. Ele vai se reunir, às 10 horas, com o governador Luiz Henrique e anunciar medidas emergenciais de socorro às vítimas da chuva no Estado. Logo após o encontro, o ministro deve sobrevoar as áreas atingidas. Em entrevista coletiva na terça-feira, 25, o governador Luiz Henrique disse que os ministros das Cidades, Márcio Fortes, e da Defesa, Nelson Jobim, também deverão visitar Santa Catarina nos próximos dias.   Veja também: Defesa Civil alerta para temporais em SC Chuva deixa 137 mil residências sem luz Defesa Civil abre conta para doações 'Em 1 minuto, eu perdi as duas', diz pai Tragédia em Santa Catarina  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Número de vítimas deve subir  Para governador, será preciso muito recurso  Morador de Blumenau relata a situação     Na terça, o governo federal anunciou que vai liberar, preliminarmente, R$ 40 milhões para a recuperação das rodovias federais danificadas pelos deslizamentos no Estado. A promessa foi feita pelo ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, num encontro na residência oficial do governador catarinense, Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis.   O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também anunciou que fará uma visita de solidariedade às vítimas da enchente, a partir de quinta-feira. O governador pediu a rápida liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para a população que teve prejuízos com a chuva.   Ainda em Santa Catarina, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, e o secretário especial de Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolin, prometeram que não faltarão recursos para atender as famílias atingidas. O governo federal deve disponibilizar nos próximos dias um crédito extraordinário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.